Campeões da Copa do Brasil em 2013 relembram conquista e arriscam palpites na decisão

Tricampeão da Copa do Brasil, o Flamengo busca o quarto caneco do torneio na noite desta quarta, contra o Cruzeiro, no Mineirão. Importantes na conquista do último título nacional do Rubro-Negro, em 2013, o goleiro Felipe e o zagueiro Samir confiam em novo triunfo do time da Gávea.

A equipe campeão da Copa do Brasil em 2013 teve 11 vitórias em 14 partidas no torneio, mas chegou a lutar contra o rebaixamento no Brasileiro. Até por isso, Felipe não vê muitas semelhanças entre os times ao fazer uma comparação BBB18.

– (Vejo) poucas semelhanças, na verdade. Esse time atual é muito mais forte do que o nosso, em qualidade que digo. Aquele time tinha muita raça. E tivemos a sorte de definir tudo em casa, ou seja, sempre jogávamos com o apoio da torcida, sabendo o que precisava – lembrou o goleiro em entrevista ao LANCE!.

Samir, hoje na Udinese (ITA), confia numa vitória rubro-negra, mesmo sabendo da força da Raposa no Mineirão.

– O Cruzeiro de hoje também conta com um bom time, tem jogadores de qualidade, mas meu palpite é que o Flamengo será campeão de novo, pelo elenco que o clube montou. Acabou de passar para as quartas de final da Sul-Americana e tem tudo para brigar por esse título também. O Flamengo mudou a minha vida, sou muito grato por tudo que fez por mim e estarei sempre na torcida – disse o defensor ao LANCE!.

Samir lembra que o elenco campeão da Copa do Brasil teve de se superar em meio à luta contra o rebaixamento no tabela do Brasileiro.

Nas oitavas de final, o Rubro-Negro venceu o então favorito Cruzeiro, agora adversário na final.

– O ano de 2013 não era dos melhores pra gente. Ninguém quer cair com o Flamengo, que é um clube gigante. Nem passa pelo pensamento uma coisa dessas. Depois que a situação se clareou, apostamos todas as fichas na Copa do Brasil, passamos a jogar mais tranquilos. O time ficou mais confiante, acreditou mais e fomos avançando. Não éramos uma equipe perfeita, mas tínhamos raça e vontade, como a torcida gosta. Aquele grupo se superou. Em 2013, o Cruzeiro tinha um time visto por muitos como quase imbatível. Foi um prazer imenso ter conquistado aquele titulo, marquei meu nome na história do clube – lembra o zagueiro, que segue acompanhando aos jogos do Flamengo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *